14 de mai de 2013

Apesar da perseguição, cristão etíope persevera em sua fé


David é considerado um homem idoso. Ele veio para a fé em Cristo já avançado em idade. Na foto, sua camiseta manchada de sangue revela o grau de violência que sofreu. Apesar das circunstâncias difíceis que enfrenta como ex-muçulmano, ele continua a aproveitar todas as oportunidades possíveis para ser uma testemunha do amor e da fidelidade de Deus
cristão etíope.jpg

Certa manhã de uma sexta de fevereiro passado, muçulmanos extremistas atacaram David U e outros cristãos que ele discípula, na Etiópia. Pelo menos duas casas foram queimadas e David sofreu um ferimento na cabeça, causado por um facão.
Um colaborador da Portas Abertas falou ao telefone com a família de David enquanto eles o levavam para ser tratado em uma cidade vizinha, maior. Também conversou com David que, por conta do ocorrido, mal conseguia se expressar. Sob tais circunstâncias, a Portas Abertas logo fez planos de visitar o cristão no hospital.
Ao chegar, o representante da Portas Abertas percebeu que David estava melhorando e, por isso, agradeceu ao Senhor. Uma pequena cirurgia foi realizada em sua cabeça, e os exames não revelaram fraturas. Agora, ele precisa se recuperar das dores dos ferimentos e do trauma emocional que tanto o aflige.
"Eles apontaram armas para mim. Fui cercado e apanhei com paus, fui ferido com um facão. Pensei que morreria," compartilhou ele.
Situações como essa não são raras no país. Há anos, o grupo de cristãos que mora no mesmo vilarejo que David vem enfrentando forte hostilidade de seus vizinhos. Porém, mesmo assim, eles têm mostrado persistência em compartilhar o amor de Cristo com quem estiver disposto a ouvi-los. Além disso, fazem o bem para a comunidade, oferecendo uma escola aos moradores – muito necessária já que a aldeia é isolada.
Através do suporte de parceiros ao redor do mundo, a Portas Abertas tem sido capaz de se envolver com esta comunidade cristã já há muitos anos. O apoio de irmãos de diversos países tem sido refletido não só no suporte a David e às necessidades físicas e espirituais de sua família, como também no estabelecimento de um projeto de desenvolvimento comunitário a longo prazo.
A participação ativa de cristãos que oram, contribuem e divulgam a causa por meio da Portas Abertas mostra à Igreja Perseguida que, de maneira alguma, ela não está só. Há um Corpo de Cristo que permanece como base de apoio, mobilizando esforços para trazer esperança aos irmãos perseguidos.
"O Senhor me deu outra chance de servi-lo. Na noite escura, ouvi os disparos perto de mim, mas eles não me atingiram. Eram mais de 30 agressores. Somente pelas orações e a ajuda de outros cristãos, chegamos até aqui. Só posso entender que Deus quer que eu continue o trabalho. Ainda há muito que fazer", concluiu David.

A Etiópia está no 15º lugar da Classificação de países por perseguição.
FontePortas Abertas USA
TraduçãoCarla Priscilla

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...