26 de jan de 2011

A Fé que Vence - John Piper




O TIPO DE FÉ QUE SOBREVIVE À TORTURA NÃO SE ALICERÇA EM PROBABILIDADES

Mesmo que as pessoas pudessem ter um senso de grande probabilidade de que o evangelho é verdade, com base em argumentações históricas, isso não seria suficiente para sustentar alguém diante do sofrimento e tortura. Nos séculos passados, houve muitos crentes que sofreram, incluindo mulheres e crianças que tinham pouca ou nenhuma instrução, e viveram em tempos de grandes trevas espirituais. Mas quão maravilhosas são as histórias de como eles se entregaram à morte. Em vista desses milhares de santos dos quais o mundo não era digno, Edwards observa:

A evidência que eles podem receber da história não é suficiente para dar uma convicção tão clara, evidente e segura que seja suficiente para induzi-los, com ousadia, a vender tudo, para confiantemente, se aventurarem à perda de todas as coisas, sem temor; e para suportarem os tormentos mais raros e duradouros, e desprezarem o mundo, considerando tudo como refugo por causa de Cristo. Depois de tudo que os eruditos do passado lhes disserem, inumeráveis dúvidas permanecerão na mente deles. Eles estarão prontos a dizer, quando forem afligidos com grandes provas à sua fé: "Como sei disso ou daquilo? Como sei quando essas histórias foram escritas?"... Dúvidas intermináveis e escrúpulos permanecerão.

Portanto, é crucial ao evangelismo e a missões entendermos que a fé verdadeira e salvadora está fundamentada em uma visão espiritual da glória de Deus, no evangelho. Isso terá um grande impacto na maneira como pensamos sobre missões e evangelismo. O impacto primário será deixar-nos certos de que o missionário e o evangelista são pessoas espirituais que vêem e experimentam a glória de Deus na face de Cristo.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...