6 de jan de 2012

Cristãos são atacados no norte do Iraque

A região norte do Iraque até pouco tempo era considerada uma região segura para a comunidade cristã, mas recentes ataques a empresas de proprietários cristãos ameaçam a segurança nessa região.

No dia 02 de dezembro de 2011, durante uma pregação, o Mullah Mala Osman reclamou sobre a corrupção moral no norte da cidade de Zakho. Incitado pelo sermão, um homem muçulmano se levantou e começou a gritar os nomes dos comerciantes cristãos da região.
Motivados por essa iniciativa, logo um grupo se formou e, carregando cartazes que diziam “Não há deus, senão Alá” atacou e queimou cerca de 30 empresas pertencentes a cristãos.
Na manhã do dia seguinte a violência recomeçou em dois outros bairros nos arredores de Dohuk, onde os muçulmanos atacaram lojas de bebidas e queimaram um clube cultural cristão.
Dois dias depois, em 05 de dezembro, incidentes ocorreram contra as comunidades cristãs perto da capital curda de Erbil e no centro de Sulaymaniyah, 124 quilômetros ao sul.
Fontes locais disseram que os ataques foram organizados por um partido pró-islâmico influenciado pela Irmandade Muçulmana. Os ataques refletem uma atitude crescente de intolerância entre os muitos muçulmanos no Iraque.
Kaldo Oghanna, secretário-geral do Chaldo-assírio e União da Juventude, disse que os ataques ameaçam a estabilidade e a segurança da região curda.
Por ser considerada uma região segura, milhares de cristãos mudaram-se para o Curdistão. O pastor de uma igreja disse: “Infelizmente, com a violência nos últimos dias, esta esperança já se foi. As pessoas estão petrificadas e estão dizendo: ‘O que nos acontece agora?”.
FonteVoz dos Mártires    Via: [Portas Abertas]

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...